Condenação de Daniel Silveira é dada como certa dentro do STF

O homem que quebrou uma placa de rua com o nome da vereadora assassinada Marielle Franco está com sua carreira política por um fio

Se o “ministro terrivelmente evangélico” André Mendonça não pedir vista do processo, o Supremo Tribunal Federal (STF) liquidará o caso do deputado Daniel Silveira (União Brasil-RJ) no próximo dia 20. Ele é acusado de ter feito agressões verbais e ameaças aos ministros da mais alta Corte de justiça do país.

A Procuradoria-Geral da República denunciou Silveira em fevereiro do ano passado. A denúncia foi aceita por unanimidade pelo STF. Revisor do caso, o ministro Nunes Marques, tão bolsonarista quanto Silveira e Mendonça, só liberou a ação para julgamento em janeiro último. Silveira, que já esteve preso, anda de tornozeleira eletrônica.

A tendência da maioria dos ministros do STF é condenar Silveira, que assim se tornaria inelegível. Ele quer ser candidato ao Senado. Bolsonaro já saiu em sua defesa.

Fonte: Metrópoles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s