Com empresa de fachada, empreiteira domina licitações sob Bolsonaro

Construtora maranhense antes sem tradição tem conquistado maioria das concorrências de pavimentação

A empreiteira Engefort, construtora com sede em Imperatriz, sul do Maranhão, tem conquistado a maioria das concorrências de pavimentação do governo Jair Bolsonaro. Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, em diferentes licitações a construtora participou sozinha ou na companhia de uma empresa de fachada registrada em nome do irmão de seus sócios.

Na atual gestão, a empresa explodiu em verbas recebidas pelo governo federal e obteve também contratos para asfaltamento longe de sua base.

Até agora, o governo reservou cerca de R$ 620 milhões do Orçamento para pagamentos à empresa — o valor total já quitado a ela soma R$ 84,6 milhões. A empresa, porém, não fornece informações sobre seus contratos e a firma de fachada usada nas concorrências.

Segundo o jornal, a fonte de recursos da Engefort são verbas das emendas parlamentares e contratos com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), estatal federal vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), pasta comandada até o mês passado por Rogério Marinho (PL).

A Codevasf foi entregue por Bolsonaro ao Centrão, grupo coordenado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI), em troca de apoio político no Congresso.

A Codevasf não respondeu ao ser questionada sobre os contratos com a Engefort.

No ano passado, a Engefort Construtora e Empreendimentos liderou os repasses da Codevasf. Também em 2021, foi a segunda construtora em volumes totais empenhados pelo governo federal, atrás da LCM Construção, que acumulou R$ 843 milhões em verbas reservadas. ​

A Engefort foi a única empreiteira que participou de todas essas licitações no Distrito Federal e nos 15 estados abrangidos pela Codevasf. A empreiteira ganhou 53 concorrências, mais da metade dos pregões.

O desempenho mais expressivo foi em Minas Gerais, tendo conquistado 28 de 42 licitações nas modalidades asfalto CBUQ e bloquetes.

Apesar de o setor de construção pesada ter mais de 200 empresas em Minas Gerais, em 10 dos 21 pregões para serviços com bloquetes de concreto a Engefort concorreu sozinha e levou os contratos.

Fonte: Metrópoles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s