Ao lado de Murilo, Rose diz querer vice de Dourados para compor chapa ao Governo de MS

Pré-candidata ao Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e em agenda por dois dias em Dourados, maior cidade do Estado depois de Campo Grande, Rose Modesto (União Brasil) anunciou nesta quarta-feira (20) querer um vice da cidade para compor chapa. O anúncio foi feito ao lado do vice-governador Murilo Zauith.

Rose começou o dia em coletiva com a imprensa. A pré-candidata deve passar as próximas 48 horas antes da convenção do partido na Capital na cidade conversando com setores do comércio, indústria, produtores e pelos bairros da cidade.

Também aguarda reunião da executiva do partido na cidade para decidir sobre o candidato a vice, a ser anunciado na convenção. “Se depender de mim, o nome sairá de Dourados”, sentenciou.

Murilo não confirma que deve ser o indicado para a chapa pela executiva, e deixa no ar. “Penso que possa ser eu, mas por que sempre o Murilo? Pode ser qualquer um que a executiva indicar. Quem indicar e aceitar será o vice”, conta.

Murilo já foi prefeito de Dourados, atuou no governo de André Puccinelli e atualmente é vice do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Chapa

Rose conta que em dezembro de 2020 conversou com Murilo sobre as candidaturas ao Governo. “Naquela época, falei que se ele fosse candidato, eu queria compor com ele. Mas aí ele ficou esse tempo internado, veio até mim e disse que não queria ser o candidato. Então eu disse que seria eu”, brincou.

A escolhida pelo União Brasil conta, ainda, que vem conversando muito com Murilo sobre o assunto. “É um homem de bem, um empresário respeitado. Nós esperamos que nesses dois dias saia o nome aqui de Dourados. Uma região que precisa compor com o governo, que tem quase um milhão dos 2,9 milhões de habitantes do Estado”, finaliza Rose.

Convenção

convenção do partido está marcada para o dia 22 de julho em Campo Grande, quando deverá ser anunciado o vice na chapa da pré-candidata ao Governo do Estado Rose Modesto.

Já o candidato ao Senado pelo União será definido por votação na convenção partidária, segundo a senadora Soraya Thronicke, que é presidente estadual do União Brasil. Luiz Henrique Mandetta é o apontado pela sigla para ser o candidato, assim como Sérgio Harfouche (Avante). “Se ele obtiver o número de votos necessários, será o nosso candidato ao Senado nas eleições deste ano”, disse, sobre quem for o mais votado na convenção.

Isso porque partidos coligados, mesmo que para concorrer ao Governo do Estado, não podem ter mais que uma vaga ao Senado. Essa é uma decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) do último dia 21. Por maioria de votos, os ministros mantiveram a jurisprudência da Corte no sentido de vedar a possibilidade de que as agremiações que se uniram para disputar a vaga de governador formem coligações distintas com o intuito de concorrer ao Senado Federal.

Fonte: Midiamax.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s