Mercado projeta inflação maior após reajuste nos combustíveis: 6,45%

Relatório Focus divulgado nesta segunda-feira (14/3) trouxe um salto na projeção para a inflação de 2022. Juros mais altos são esperados

O mercado financeiro elevou consideravelmente a projeção sobre o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o indicador oficial da inflação, em 2022. A projeção subiu de 5,65% para 6,45%. É a nona semana seguida de piora nas projeções para a inflação.

A nova estimativa está no Boletim Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central (BC) após consultas a economistas para os principais indicadores econômicos do Brasil.

A divulgação dos novos números ocorre após a Petrobras anunciar reajustes nos preços dos combustíveis no país, em meio à disparada dos preços do petróleo no mercado internacional, puxados pela guerra na Ucrânia. O preço médio da gasolina teve aumento de 18,8%; e para o diesel, a alta foi de 24,9%.

A meta de inflação perseguida pelo Banco Central este ano é de 3,5%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, podendo variar entre 5% e 2%. A nova estimativa dos agentes financeiros leva a inflação a se distanciar ainda mais da meta.

Caso se confirme a estimativa do mercado, a inflação deve ficar fora do intervalo pelo segundo ano seguido. Em 2021, o IPCA somou 10,06%, o maior desde 2015.

Para 2023, a estimativa para a inflação também aumentou, de 3,51% para 3,70%, mas ainda está dentro da meta. Para o próximo ano, a meta foi fixada em 3,25%, e será considerada formalmente cumprida se oscilar entre 1,75% e 4,75%.

Selic e dólar

Também foi elevada a previsão para a Selic em 2022, de 12,25% ao ano para 12,75%. Em 2023, espera-se que a Selic fique em 8,75%, mais do que a expectativa da semana passada (8,25%).

No início de fevereiro, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu elevar a taxa básica de juros, a Selic, para 10,75%. O aumento levou a taxa ao maior patamar em quatro anos. O Copom se reúne nesta semana.

Os agentes do mercado financeiro ouvidos pelo Banco Central aumentaram as projeções para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2022. A expectativa é que a economia brasileira cresça 0,49% este ano. Na semana passada, a estimativa era de crescimento de 0,42%.

Para 2023, a previsão caiu de 1,50% para 1,43%.As expectativas para o dólar melhoraram, com redução de R$ 5,40 para R$ 5,30 em 2022 e de R$ 5,30 para R$ 5,21 para o próximo ano.

Fonte: Metrópoles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s