Queiroga admite que Ômicron traz risco de colapso no sistema de saúde

Ministério da Saúde promove fórum com especialistas e secretários sobre a nova variante da Covid-19.

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anuncia durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira 5:01, a inclusão de crianças de 5 a 11 anos contra covid 19 9

Em fórum promovido pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (12/1), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, admitiu que a variante Ômicron traz incertezas sobre “novo surto de casos e novos impactos no sistema de saúde, com a perspectiva de colapsos e perda de vidas”.

O ministro, no entanto, procurou manter o otimismo. “Já temos notícias de países onde ela [Ômicron] se tornou prevalente de que há um número realmente grande de casos, mas os sistemas de saúde não têm sido tão pressionados, sobretudo naquelas populações fortemente vacinadas”, argumentou o titular da pasta.

No fórum, promovido pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, a secretária da pasta, Rosana Leite de Melo, admitiu que o país enfrenta uma terceira onda devido à variante Ômicron.

“São dois anos de pandemia, por vezes nos pegamos até um pouco entristecidos, porque quando pensamos que as coisas estão melhorando, vem uma nova onda”, disse.

Sobre o aumento no número de casos decorrentes da Ômicron, o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, revelou que a realização de testes RT-PCR, antes em queda, voltou a crescer: “O que recebemos em nossas plataformas de alta testagem de RT-PCR nesta semana ultrapassa o que recebemos durante todo o mês de dezembro”, destacou.

Predominância no país

Instituto Todos pela Saúde (ITpS), em parceria com os laboratórios Dasa, CDL e DB Molecular, divulgou uma nova análise sobre o monitoramento da nova variante da Covid-19, a Ômicron.

O estudo foi feito a partir de 8.121 amostras coletadas entre os dias 2 e 8 de janeiro. Do total, 3.212 tinham a presença de Sars-CoV-2, sendo que em 3.171 delas, o equivalente a 98,7%, há a indicação de infecção pela variante.

Os três laboratórios parceiros realizaram um total de 58.304 testes em 478 municípios de 24 estados e do Distrito Federal desde o dia 1º de dezembro do ano passado. De acordo com o estudo, a Ômicron já está presente em 17 estados e no Distrito Federal, além de 191 municípios.

O instituto ainda aponta que, entre a última semana de 2021 e a primeira de 2022, ocorreu um aumento na positividade dos testes para Sars-CoV-2 de 13,7% para 39,5%

Este é o quarto levantamento feito pelo ITpS. A prevalência da variante foi de 9%, no estudo divulgado em 21 de dezembro; 31,7%, em 29 de dezembro; e 92,6%, em 6 de janeiro.

Fonte:Metrópoles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s