Mulher de deputado recebe R$ 4,8 mil de gabinete onde nem é conhecida

Trutis e Raquelle Lisboa (Foto: Rede social)

A advogada Raquelle Lisboa Alves é abençoada. Nomeada em 15 de março pela Câmara dos Deputados para o cobiçado Cargo em Comissão de Natureza Especial (CNE), no gabinete do deputado Felício Laterça (PSL-RJ), ela recebeu o primeiro salário sem ter sido sequer apresentada aos colegas.

Com salário de R$ 4.881,04, Raquelle é ex-assessora e atual mulher do deputado federal Loester Carlos Gomes de Souza, o Tio Trutis (PSL-MS), com quem mora em Campo Grande desde 2019.

A mulher havia sido nomeada pelo então presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em 29 de janeiro passado, com salário de R$ 7.356,32 (CNE-11). Com a eleição de Arthur Lira (PP-AL), ela foi demitida em 18 de fevereiro. Agora essa nova nomeação.

Trutis e Raquelle Lisboa (Foto: Rede social)
O MS em Brasília tentou falar com Raquelle no gabinete e obteve a seguinte resposta. “Não tem ninguém com esse nome aqui. Acho que é do gabinete do Trutis. Liga lá!”, informou a funcionária, que se identificou como Cláudia. A ligação foi feita terça-feira (20), às 10h40 de Brasília.

Procurada pelo site em sua rede social, Raquelle contestou a informação. Afirmou que faz parte da assessoria técnica da Câmara desde o início de 2019, o que não é verdade. “Nesse período, prestei serviço a diversos departamentos, trabalhando na assessoria legislativa, secretarias de Frentes Parlamentares, assessoria da presidência”, declarou.

Em nova resposta, atacou o repórter: “Você (repórter) não sabe nem a diferença de um secretário parlamentar, um assessor legislativo ou um CNE. Tampouco leu o Ato da Mesa da Presidência da Câmara que trata sobre as condições de trabalho em período de pandemia”.

Confrontada com dados oficiais de que ela sempre esteve lotada no gabinete do deputado e atual marido Loester Trutis como secretária parlamentar (ver quadro) e que tinha sido nomeada como CNE somente em final de janeiro, a advogada não respondeu mais.

Também não explicou sobre o fato de funcionários do gabinete onde ela está lotada não a conhecerem. O deputado Laterça, que é delegado federal, foi procurado, mas não respondeu ao pedido de esclarecimento encaminhado ao seu gabinete.

  • CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s