Zé Teixeira é eleito primeiro secretário da Assembleia Legislativa

Deputado Zé Teixeira recebe manifestações de apoio - Noticias do MS

Com apenas um voto contra, uma abstenção e rasgados elogios, 22 deputados estaduais reelegeram Zé Teixeira (DEM) para a primeira secretaria da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Denunciado por integrar o suposto esquema de pagamento de propina da JBS no Superior Tribunal de Justiça, ele vai comandar o cofre do legislativo estadual pela 4ª vez consecutivo.

O atual presidente, Paulo Corrêa (PSDB), foi reeleito com o voto de 23 dos 24 deputados estaduais, assim como o 1º vice-presidente, Eduardo Rocha (MDB), e o 3º secretário, Pedro Kemp (PT). O 2º vice-presidente, Neno Razuk (PTB), o 3º vice-presidente, Antônio Vaz (Republicanos), e o 2º secretário, Herculano Borges (SD), tiveram 22 votos.

No 11º mandato de deputado estadual, Londres Machado (PSD) elogiou o trabalho do democrata na primeira secretaria. “Voto no Zé Teixeira pelo trabalho de gestão que fez na Assembleia Legislativa”, ressaltou. Ao lembrar que foi presidente do legislativo por 14 anos, o decano destacou que Corrêa fez fazendo “grande trabalho”.

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) também fez elogios ao trabalho do primeiro secretário, com quem já trocou farpas em grandes debates no plenário em relação a questão indígena e sem-terra. “Conhecia o Zé Teixeira como produtor rural. Como gestor me surpreendi com a capacidade e competência na gestão”, ressaltou o petista.

Kemp explicou que o voto não era ideológico nem partidário. No entanto, ele explicou que, mesmo sendo de oposição e de minoria, não teve problemas para realizar o trabalho no legislativo diante da atual gestão de Paulo Corrêa. “Tive espaço para me manifestar e fazer propositura (do mandato)”, afirmou.

Feliz com a recondução sem sobressaltos, Zé Teixeira agradeceu aos deputados. “Aos 80 anos, no 7º mandato como deputado estadual, só vou trabalhar e organizar a casa”, afirmou o democrata.

Paulo Corrêa também agradeceu o apoio de todos os deputados estaduais. No discurso, ele frisou que o cargo de presidente não torna maior que nenhum outro integrante do legislativo estadual. O tucano lembrou da pandemia da covid-19 e citou as vítimas da doença no Brasil e no mundo.

Fonte: Ojacaré.



Categorias:Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: