Rio Brilhante: Sem Donato para tomar conta, integrantes do DEM tentam “negociar” o partido

Há 3 meses da data da eleição, enquanto alguns partidos já definiram seu futuro, e até possuem nomes para a disputa à prefeito de Rio Brilhante, o Democratas que há mais de 20 anos vive à sombra do PSDB, está como ovelha que não tem pastor, totalmente perdido, e correndo um sério risco de perder no cenário político local a importância que alguns de seus membros acreditam que o partido tem.

O partido sempre foi aliado de primeira hora do atual prefeito Donato Lopes da Silva, que há quase 3 décadas sempre incluiu em seus planos, o partido, que na região é liderado pelo deputado Zé Teixeira, amigo de longa data de Donato. Ocorre que há alguns meses, por iniciativa de novos integrantes da sigla, a parceria de quase 30 anos com o prefeito de 5 mandatos foi desfeita, e os membros do partido, desde então vem tentando se colocarem como protagonistas do cenário político local.

Até o momento, o partido já lançou vários vários nomes como possíveis candidatos à prefeito pela sigla, mas nenhum emplacou. No desespero para serem um diferencial nas eleições de novembro, já tentaram voltar ao antigo ninho, entretanto, foram dispensados em razão da traição à que submeteram o chefe do executivo.

Sem espaço no ex-grupo, ao menos dois integrantes do partido tem realizado, sem sucesso até o momento, “negociar”, o apoio nestas eleições, à eleição de alguns de seus membros, e isso não é tudo, circula nos bastidores políticos da pequena cativante, que sabendo que sem a estrutura e o apoio de Donato, é possível que o partido que atualmente tem a maior bancada da câmara municipal, acabe ficando menor do que quando começou a atual legislatura, onde 2 vereadores foram eleitos no palanque do prefeito. Ainda segundo fontes, prevendo tamanho prejuízo eleitoral, estes integrantes, desejam barganhar com outros partidos, o que eles acreditam ser o diferencial que pode dar à algum candidato, a vitória nas urnas.

De acordo com fontes ligadas aos membros do partido, o pedido é de que sabedores do fracasso nas urnas, querem a vaga de vice, para algum dos vereadores que sabidamente terá dificuldade na reeleição, assim como desejam ter ao menos 3 secretarias e mais alguns cargos de segundo escalão.

Em palavras mais simples, quem topar o apoio, terá vendido ao partido que sempre esteve nas sombras do atual prefeito metade da administração, e correndo um sério risco de também sofrer traição, assim como aconteceu com o grupo que administra Rio Brilhante atualmente.

Pelo menos até o momento nenhum partido caiu no conto do vigário, e o desespero é tamanho que o partido está sendo oferecido até para um adversário político de décadas, o que segundo interlocutores foi vetado pelo presidente regional da sigla.

A lição que se tira deste capítulo da política rio-brilhantense, é que uma cobra sempre tentará picar à mão de quem a alimenta, neste caso em particular, parece que até o momento, o prejuízo maior ficou com cobra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s