Ministro Alexandre de Moraes manda governo divulgar número acumulado de mortes por Covid-19

Alexandre de Moraes determinou que o Ministério da Saúde retome a divulgação do número acumulado de mortes e de casos confirmados de Covid-19. Mandou intimar a Advocacia Geral da União, com urgência, inclusive por meio de Whatsapp, para o cumprimento da decisão.

Na decisão, afirmou que a restrição das informações viola princípios constitucionais da publicidade e transparência, prejudicando a população e os gestores de saúde.

“A pandemia de COVID-19 é uma ameaça real e gravíssima, que já produziu mais de 36.000 (trinta e seis) mil mortes no Brasil e, continuamente, vem extenuando a capacidade operacional do sistema público de saúde, com consequências desastrosas para a população, caso não sejam adotadas medidas de efetividade internacionalmente reconhecidas, dentre elas, a colheita, análise, armazenamento e divulgação de relevantes dados epidemiológicos necessários, tanto ao planejamento do poder público para tomada de decisões e encaminhamento de políticas públicas, quanto do pleno acesso da população para efetivo conhecimento da situação vivenciada no país”, escreveu na decisão.

O ministro atendeu a pedido da Rede, PC do B e PSOL, em ação contra o governo pela omissão dos dados nos últimos dias.

Mais cedo, o Ministério da Saúde anunciou que passará a divulgar os dados de maneira mais completa nos próximos dias, incluindo o número acumulado de óbitos e infecções, bem como a data da ocorrência das mortes, não apenas das notificações.

Leia AQUI a íntegra da decisão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.