Com alta do dólar, Petrobras eleva em 4% preço da gasolina

Em meio a alta contínua do dólar, a Petrobras decidiu nesta quarta-feira, 27, elevar o preço da gasolina nas refinarias em 4% – atingindo, assim, cerca de R$ 1,91 por litro. Essa é a segunda alta do combustível em pouco mais de uma semana.

O aumento da pressão na moeda americana faz com que a estatal tenha que promover reajustes, uma vez que, se não o fizer, ela acaba trabalhando com defasagens.

Nesta terça-feira, 27, o dólar fechou em alta de 0,63%, a R$ 4,2394, renovando máxima nominal. Com a disparada dos últimos dias, a moeda dos EUA acumula alta de 5,73% ante o real na parcial do mês.

Apesar do aumento da gasolina, o diesel permaneceu intacto. Isso porque o governo está apreensivo em relação ao combustível, que já sofre alta acumulada de 7,5% neste ano e pode desagradar ainda mais os caminhoneiros, que já estão reclamando da tabela do frete.

Preços nos postos

O repasse de ajustes de valores nas refinarias aos consumidores finais nos postos depende de diversos fatores, como margens de revendedoras e distribuidoras, misturas de biocombustíveis e impostos.

Segundo a última pesquisa divulgada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina nos postos no país na semana terminada no dia 23 de novembro ficou em R$ 4,413, alta de 0,14% frente à semana anterior (R$ 4,407).

Já o preço do diesel ficou praticamente estável, em R$ 3,710 na média, ante R$ 3,715 na semana anterior.

Fonte: Diáriodopoder.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.