Promotoria de Dourados abre investigação para apurar irregularidades no transporte do lixo de Rio Brilhante

A farra do lixo que vem sendo feita com a cara do contribuinte de Rio Brilhante desde que a taxa de cobrança vem sendo feita, pode estar com os dias contados.

Desde que a taxa passou a ser cobrada, segundo o contrato que a prefeitura tem com a empresa Financial, tinha como objetivo acabar com o lixão a céu aberto que existe na saída para Dourados. Com a criação da taxa do lixo, que teve como patrocinador além do executivo municipal, também a promotoria de Rio Brilhante, esperava-se que tal problema seria solucionado, mas como tudo nem sempre é o que parece, a taxa do lixo só vem servindo para custear o transporte dos resíduos de Rio Brilhante até a cidade de Dourados, sem a devida fiscalização e nem mesmo o cumprimento das cláusulas contratuais.

Segundo dados do portal da transparência o contrato de prestação de serviços prevê o pagamento de R$ 1.671.192, 55 (Hum milhão seiscentos e setenta e hum mil cento e noventa e dois reais e cinquenta e cinco centavos) no decorrer de um ano, a empresa já empenhou o total de R$ 374.301,85 (Trezentos e setenta e quatro mil, trezentos e um reais e oitenta e cinco centavos), e já foram pagos à empresa o total de R$245.007, 45 (Duzentos e quarenta e cinco mil, sete reais e quarenta e cinco centavos).

Toda a operação deveria estar sendo fiscalizada por um funcionário da prefeitura que identificaria que a forma como vem sendo feita a adequação quanto o transporte a destinação, não está sendo observadas às clausulas contratuais, diante da inércia dos responsáveis, a 11ª Promotoria de Justiça de Dourados, por meio do promotor de justiça Amílcar Araújo Carneiro Junior, requereu à empresa Financial Construtora Industrial Ltda, que no prazo de 10 dias encaminhe documentos contendo informações acerca do contrato com a prefeitura de Rio Brilhante, e contrato com o aterro sanitário particular, ao qual os resíduos do município estão sendo destinados, e cópia das notas fiscais emitidas pelo aterro dos meses de julho, agosto e setembro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s